• amarante3 slide
  • amarante4 slide
  • amarante6 slide
  • amarante7 slide
  • amarante 2015
  • ©Helena Carvalho
  • ©Helena Carvalho
  • ©Elsa Cerqueira
  • ©Angelina Teixeira
  • ©Elsa Cerqueira

PEDRO PERALTA FOI O GRANDE VENCEDOR DO EUROPEAN SHORT FILMS AMARANTE 2014

O filme "Mupepy Munatim", da autoria de Pedro Peralta, foi o grande vencedor do European Short Films Amarante, 2014. Foi na tarde de 18 de maio que o realizador recebeu o troféu – escultura criada pela artista plástica Karin Somers para o evento -, das mãos do presidente da Câmara Municipal de Amarante, José Luís Gaspar, que elogiou a realização do festival de curtas-metragens amarantino, a cargo do Cineclube de Amarante e da Casa da Juventude de Amarante.

O júri constituído por Manuel Mozos, Karin Somers e Jorge Campos elegeu como obra cimeira do festival este drama, protagonizado por Sebastião Tomás e Isabel Martins Novo, «Pelo rigor, despojamento e originalidade no tratamento de uma situação relacionada com questões centrais do nosso tempo, como a exploração, o multiculturalismo e a imigração, conferindo carácter de exemplaridade a um caso singular.»

O segundo prémio entregue pelo presidente da União de Freguesias de S. Gonçalo, Madalena, Cepelos e Gatão, Joaquim Pinheiro, foi para a obra "Chantal" de Joana de Verona. O júri elogiou-a «Pelo modo como opera consistentemente a transformação do protagonista em personagem através de um jogo cinematográfico subtil que, aliando pudor e delicadeza, é revelador do respeito pelo outro e pela sua diferença.» 

O último lugar do pódio foi ocupado pelo italiano Francesco Ricci Lotteringi, que trouxe a Amarante a obra "Halina" e recebeu o prémio Cineclube de Amarante das mãos de Elsa Cerqueira. O júri destacou na curta-metragem a «forma como sinaliza os sinais do tempo através de um olhar crítico assente num argumento sólido e numa estrutura narrativa ágil e imaginativa.» O último laureado foi o realizador Pedro Miguel Santos, autor de "Zigurate", que levou para Penafiel o prémio Casa da Juventude de Amarante, atribuído ao melhor realizador da região. Os elementos do júri enalteceram a «tentativa de a partir dos indícios do presente projetar, num registo experimental, um alerta sobre o futuro.»

O júri teceu, ainda, duas referências especiais: ao ator Ivo Vieira, presente no evento, pela sua interpretação no filme "Deus Dará", de Tiago Rosa-Rosso e a Ana

Monteiro, Andreia Silva, Cinara Pisco, Joana Galeão e Sandrina Pereira, autoras da curta-metragem "A Prometida", já que esta obra «indicia um talento que poderá evoluir em trabalhos futuros».

A MAGIA DO CINEMA ESPALHOU-SE POR AMARANTE

O European Short Films Amarante, 2014, trouxe à cidade 9 realizadores de Portugal, Itália e Hungria, que apresentaram no Cinema Teixeira de Pascoaes oito filmes a concurso. Durante o fim-de-semana estes autores puderam conhecer a cidade de Amarante e participar, ainda, numa "masterclass" de formação aberta a todo o público, com o realizador Júlio Alves. 

Mas o festival permitiu ainda a exibição de outras curtas, na categoria "extra-concurso", em espaços como a Casa da Juventude, a Casamarela e a Porta 43 / Gatilho. Destaque ainda para a realização de extensões do festival BUSHO (Budapeste, Hungria) e do Festival Internacional de Curtas de Évora (FIKE), esta última apresentada pelo seu diretor, João Paulo Macedo. Amarante recebeu igualmente a visita de Maria Feliz, autora e protagonista do documentário "Além da Sala de Espera".

ENCONTRO DE VONTADES

O European Short Films de Amarante, 2014, foi organizado pelo Cineclube de Amarante e da Casa da Juventude de Amarante, mas contou com o apoio ativo de várias entidades como o Município de Amarante, a União das Freguesias de S. Gonçalo, Madalena, Cepelos e Gatão, Município de Baião, a associação PROVIVERDE, o ateliê designcarlosgallo/catarinapinto, a Porta 43/Gatilho, a Casamarela, o Festival Internacional de Curtas Metragens de Évora (FIKE) e o Festival de Curtas de Budapeste - BUSHO.

short final